Faça o download da cartilha Consciente Coletivo

Faça o download da cartilha Consciente Coletivo
Faça o download da cartilha Consciente Coletivo

quinta-feira, 31 de julho de 2008

Primeiro PDC em Pernambuco!


A Permacultura
(Cultura-Agricultura Permanente) é o design e manutenção consciente de ecossistemas cultivados que tem a diversidade, estabilidade e harmonia dos ecossistemas naturais. É a integração equilibrada de paisagem, pessoas e tecnologias apropriadas que provêm alimentos, abrigo, energia e outras necessidades de maneira sustentável.
O curso de PDC (Curso de Permacultura Design e Consultoria) é uma excelente oportunidade para o aprofundamento da ética, e dos princípios e instrumentos que vem sendo utilizados pela permacultura como contribuição para uma vida planetária sustentável.
O PDC, será o primeiro PDC a ser realizado em Pernambuco, representando a chance de pessoas que vivem e trabalham nos Estados do Nordeste, em especial, Pernambuco, vivenciarem todo o arcabouço e o instrumental da permacultura como um marco importante para a construção de um padrão/modo de vida sustentável.

Quem deve realizar o curso?
Donos de casa, jardineiros, educadores, paisagistas, agricultores, arquitetos, urbanistas, engenheiros florestais, ecologistas, bioregionalistas, mobilizadores sociais, em fim, todos aqueles interessados em uma vida sustentável.

Sobre o lugar do curso
O curso será realizado no Sitio Nova Canaã onde já vem sendo desenvolvidos estratégias permaculturais de sobrevivência e de construção de ambientes sustentáveis há alguns anos. Este sitio imerso na pitoresca Zona Rural de Olinda na Mata Atlântica é um espaço propicio e oferece uma ampla oportunidade para a observação dos padrões naturais.

O Instrutor
O instrutor deste PDC será João Rockett, diplomado em Permacultura por Bill Mollison, é Diretor Fundador do Instituto de Permacultura e Ecovilas da Pampa – RS e Idealizador e Coordenador das Sementes Ecológicas Bionatur. Colaborando com João Rockett, estarão Chivi Marincola, Permacultora pelo Ocidental Arts Ecology Center - Califórnia – EUA e Flávio Duarte Agrônomo UFRPE – 1989.

Programa
Este curso está programado para 10 dias de intensas atividades teóricas e práticas e serão abordados em profundidade toda a ética, os princípios, estratégias de desenho para a construção de hábitats humanos economicamente viáveis ecologicamente sustentáveis.
Introdução histórico, princípios e ética
Conceitos e temas básicos, princípios dos sistemas naturais
Métodos para design sustentáveis
Padrões no mundo natural- interpretações modernas e ancestrais
Clima e micro-clima – analisis de sitio
Arvores e suas interações com o meio
Água – captação, armazenamento, reticulação, reciclagem
Solos manejo ecológico
Movimentações de terra para a sustentabilidade
Estratégias para climas de Mata Atlântica
Aqüicultura ecológica
Arquitetura Ecológica
Estratégias econômicas e legais para uma nação global alternativa
E ainda mais:
Beneficiamento de produtos agrícolas
Sistemas Agroflorestais – Implantação e manejo
Hortas Biointensivas

A Hospedagem e a alimentação
Os participantes serão alojados em casas simples e aconchegantes. Sim preferir temos lugar para acampar.
Todas as refeições são vegetarianas e deliciosa mente naturais!, preparadas pela nossa equipe usando verduras e vegetais, frutas e ervas orgânicos das nossas hortas. Mais informações serão enviadas ao ser matriculado.

Certificado e material didático
Será distribuído material bibliográfico impresso e em DVD
Um certificado com reconhecimento internacional pelo IPEP( Instituto de Permacultura e Ecovilas da Pampa -RS).

Valor do curso:
Preço para o PDC de 10 dias com alimentação e alojamento, material bibliográfico e certificado com reconhecimento internacional:
R$ 900.00 ou 3 vezes de R$ 350.00
Preço para o Curso de Introdução, com alojamnteo e alimentação para o final de semana (de sexta à tarde até domingo de noite), material didactico e certificado:
R$ 200.00

Reserve sua vaga! Este evento pode ser um passo importante de fortes mudanças na sua vida!!


Zona Rural de Olinda
Pernambuco – Brasil
sitionovacanaa@gmail.com
81-3449-2270

sábado, 26 de julho de 2008

Convite para reunião da Rede Permanece

Prezados Amigos e Amigas da Permacultura,
Gostaríamos de convidar todos a virem participar da reunião da Rede Permanece, que irá acontecer na próxima Segunda-feira (28/07) aqui no Instituto Poliglota às 19:00h. Neste encontro discutiremos os encaminhamentos práticos e novas atividades que serão realizadas pela Rede. Também tentaremos agregar novos colaboradores ou pessoas que de alguma maneira queiram contribuir. Quem, portanto tiver interesse em participar dessa organização de pessoas amigas e interessadas na transformação do mundo, junte-se a nós. Pretendemos envolver pessoas de diversas áreas, para compor um grupo com alta capacidade de atuação e pensamento. O Instituto Poliglota está utiliza seu espaço para a realização de encontros e palestras, assim como está aplicando alguns modelos de Permacultura Urbana e outros membros do grupo usam técnicas permaculturais no ambiente rural, tornando assim a nossa atividade bem diversificada e nos possibilitando embasamento teórico e prático. Atualmente o grupo se compõe de poucas pessoas, mas que já demonstram muita motivação, capacidade e competência pra seguir em frente com novas iniciativas. Venha participar e dar sua opinião, e faça parte da Rede de Permacultura do Ceará!!

Daniel Arruda
Instituto Poliglota

Permacultura e Educação Ambiental na SUA escola!

Leve a Permacultura e a Educação Ambiental para sua escola em forma de palestra e/ou aula prática.

Assuntos da palestra:
- Ecologia e meio ambiente, desenvolvimento sustentável, ecodesenvolvimento, "economias verdes", comunidades e ecovilas, associativismo, ecoturismo, turismo sustentável, agricultura ecológica, permacultura, bioconstrução, tratamento biológico de esgoto, resíduos sólidos (lixo) e reciclagem, entre outros.

Aulas práticas:
- Observação e análise do ambiente, ecoeducar através de práticas agrícolas (viveiros de plantas e canteiros eficientes e atrativos).

Entre em contato: (85) 3094-2554 - (85) 9114-1312

segunda-feira, 21 de julho de 2008

EDUCAÇÃO PERMACULTURAL NO SÍTIO BOA ÁGUA - ARATUBA-CE

EDUCAÇÃO PERMACULTURAL NO SÍTIO BOA ÁGUA – ARATUBA-CE


Após o sucesso da palestra de Purushatraya Swami, com a presença de mais de 40 pessoas, mostrando o projeto Goura Vrindávana - Comunidade, Ecologia e Sustentabilidade (http://www.goura.com.br/), com direito a delicioso coquetel preparado pelo virtuoso culinarista natural Data (85.88463125), a Rede Permanece promoveu, através de J.P. e Fernanda Freire, atividades com 18 crianças das localidades do Pai João e da Boa Água, em Aratuba-CE. Estas aconteceram nos dias 12 e 13 de Julho. Tudo aconteceu de forma muito prática e lúdica, respeitando naturalmente o nível de interesse e compreensão individuais. Havia crianças e jovens de 6 a 16 anos e foram abordados os seguintes temas:
1. Aproveitamento de espaços (verticais e horizontais).
2. Confecção de canteiros em padrões naturais.
3. Noções sobre solos.
4. Como cultivar alimentos orgânicos em casa e seus benefícios nutricionais e medicinais
5. Fomento à Fitoterapia.
6. Criação de Jardins Comestíveis.

A facilitadora Fernanda Freire é zootecnista e educadora. Membro da Rede Permanece e responsável por projetos de educação permacultural em escolas rurais no Ceará e na Bahia.

sexta-feira, 11 de julho de 2008

Entrevista com Fernanda Freire

Inaugurando a seção de entrevistas do blog da Rede Permanece, Fernanda Freire, zootecnista formada pela UFC, educadora, coordenadora de projetos de permacultura em escolas rurais do Ceará (Ubajara) e sul da Bahia, membro da Rede de Permacultura no Ceará.

Fernanda responde sobre a sua história como educadora permacultural e conta um pouco de suas vivências.


R.P.: Há quanto tempo você trabalha com educação?
F.F.: Trabalho com Permacultura como ferramenta de Educação Ambiental na prática desde 2005, quando estagiei numa Fazenda de Agricultura Biodinâmica em Ubajara. Eu morava em frente à Escola da Vila da Fazenda e sonhava com esta Escola tendo um sistema permacultural...

R.P.: O seu trabalho como educadora começou com a Permacultura?
F.F.: Sim, foi a Permacultura que me incentivou a ver a Educação Ambiental tendo um objetivo prático, mas já trabalhava com Agroecologa desde o início da Faculdade de Zootecnia na UFC. De alguma forma sempre estive em contato com a Educação formal, pelos divesos cursos que promovemos.

R.P.: Como a permacultura se encaixou no seu trabalho?
F.F.: Na verdade, no proprio Grupo Agroecológico da UFC descobri um Livro de Permacultura na bibioteca e a partir daí fui vendo que a Permacultura se encaixava em quaisquer campos em que se trabalhasse... Agricultura orgânica, Educação ambiental, Agroecologia, Arquitetura porque sinto que a Permacultura nada mais é que a união de todos estes contextos para a busca da sustentabilidade. Uma vez que trabalhamos as crianças como líderes que herdarão os problemas ambientais causados por nós no presente e no passado, a Permacultura vêm como propícia ferramenta para transmitir um cuidado ambiental para com o Planeta e na realidade em que elas vivem. Aprender o valor de cultivar a terra e alimentar-se com o fruto do seu aprendizado.


R.P.: Na sua opinião, existe diferença entre Educação Ambiental e Educação Permacultural? Seria a Permacultura uma especialização da primeira ou um tópico independente?
F.F.: Educação Ambiental é um termo utilizado quando se aborda o geral... Passar um conhecimento ecológico. Acho que essas sinonímias não são o mais importante e sim a ação que isso causa, os benefícios e os resultados práticos.

R.P.: Como e quando você sente a resposta do aprendizado?
F.F.: O aprendizado ambiental é percebido quando vemos as crianças se tornando monitores do Projeto, recebendo visita de outras escolas, explicando como funciona o sistema permacultural de sua Escola. Além disso, quando ouvimos os professores relatando que as aulas têm se tornado mais interessantes e melhor aproveitadas. As crianças aprendem melhor conceitos da Matemática, História, leitura e escrita na sala de aula criada ao ar livre. Também melhora a assimilação dos conceitos ecológicos de reciclagem, reaproveitamento, sáude, alimentação saudável, trabalho em equipe, arte, etc. Muitas crianças que não consumiam certas verduras, hoje dizem que além de comerem na Escola merenda orgânica porque é gostosa, estão incentivando os pais a consumirem mais estes tipos de alimentos naturais, além de perceberem que no seu quintal sempre havia aquele cantinho que aparentemente não produziria nada e que agora pode abrigar uma pequena horta domiciliar. Esse é o melhor retorno que temos pela Comunidade Escolar e em torno da Escola.

R.P.: No caso das crianças, como é a resposta dos pais e familiares? Existe um repasse do conhecimento nos lares?
F.F.: Os pais na Zona Rural demoram a perceber que a Escola pode ser um grande modificador da vida das crianças, mas com o passar do tempo eles percebem as mudanças em casa e vão conferir na Escola. Uma vez numa Escola da Bahia vi o relato da mãe sobre a filha que não se concentrava nas lições de Matemática, mas depois do Projeto realizava as atividades com muito mais atenção e afinco e que as suas notas haviam melhorado substancialmente. O repasse que promovemos é o incentivo das crianças para criarem espaços produtivos em sua casa, reciclarem seu lixo orgânico, cultivarem minhocas e os alimentos que elas gostam. Com algumas crianças isso vem dando certo.

R.P.: Qual é a sua maior motivação em continuar com esse trabalho?
F.F.: Com toda certeza é ver a melhoria da qualidade de vida destas crianças e de sua família. Tenho briho nos olhos quando uma delas chega pra mim e diz que fez canteiros em seu quintal e plantou morangos, cebolinha e coentro e que estão indo para o almoço da familia. A garantia de que estas pessoas podem ter uma Segurança Alimentar e consciência do horror que é consumirem verduras produzidas com agrotóxicos, nos faz continuar com esse Projeto em quantas Escolas forem necessárias, pois a Escola é o centralizador maior do conhecimento Ecológico que precisamos repassar para as crianças e pessoas próximas.

quarta-feira, 9 de julho de 2008

PALESTRA GRATUITA "COMUNIDADE, ECOLOGIA E SUSTENTABILIDADE".


A Rede Permanece e o Instituto Poliglota têm o prazer de convidar para a palestra "COMUNIDADE, ECOLOGIA E SUSTENTABILIDADE EM GOURA VRINDÁVANA - PARATY-RJ", a realizar-se no dia 10 de Julho de 2008, quinta-feira, às 19h, no Instituto Poliglota (Av. Pontes Vieira – 639), em Fortaleza-CE, ministrada por Purushatraya Swami (http://www.pswami.com.br/), coordenador do projeto.
Goura Vrindávana (http://www.goura.com.br/) é uma ecovila que segue os princípios de desenvolvimento sustentável, agroecologia, vida simples, valores humanos e espiritualidade sã.
Pedimos que os interessados se inscrevam (inscrição gratuita) pelo telefone (85) 9114-1312 (Paulo) ou pelo e-mail diariopermacultural@yahoo.com.br, fornecendo um número de telefone para contato.
Após a palestra haverá comes e bebes no Café Babel, que é um espaço de confraternização dentro do Instituto.
Contamos com a sua presença!

terça-feira, 8 de julho de 2008

A importância da semente

Obra do meu amigo e permacultor de São Paulo, Gabriel Assis (assis_damas@hotmail.com).
É fácil conseguir estas caixas de madeira em supermercados. Deve-se forrar o fundo com algum material plástico e acima do plástico uma folha de jornal. Sobre o jornal, coloca-se susbstrato para as sementes. Depois de semeado, cobrir com folhas secas e regar todos os dias, sem excesso, preferencialmente de manhã cedo ou no fim da tarde. Furos no fundo plástico ajudarãm na drenagem do excesso de água.
Qualquer dúvida, podem escrever para o Gabriel!

sexta-feira, 4 de julho de 2008

Evento: ECO – Lógica: vivências e artes ambientais/1ª edição

ECO – Lógica: vivências e artes ambientais/1ª edição
Data: 16 a 19 de julho
Horário: das 15 às 20 horas
Local: entre 16 a 18 de julho no auditório e salões do Instituto Aldy Mentor (www.aldymentor.org.br - Av. Antônio Sales esquina com Av. Barão de Studart - Fortaleza-CE) e no dia 19, pela manhã, no Parque Ambiental e Zoológico ECOPOINT (Lineu Machado, 593-A, Jóquei Clube).

quarta-feira, 2 de julho de 2008

O reciclador